sábado, 11 de dezembro de 2010

Estações do Ano no Brasil

Na Europa e na Ásia o Ano é dividido em quatro estações, pois há quatro períodos com condições climáticas muito distintas, como o inverno (frio), primavera (flores), verão (calor), outono (queda das folhas).
No Brasil, embora tenhamos adotado o mesmo critério por causa da nossa herança de colonização européia, as estações do ano propriamente ditas só são percebidas de fato na Região Sul, nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, nas regiões serranas de Minas Gerais e no Rio de Janeiro. Nos demais estados o conceito de estações não se aplica, assim como em toda região Equatorial, entre o trópico de Câncer e o de Capricórnio (+23,5 graus de latitude, no norte e - 23,5 graus de latitude, no sul).    
O objetivo deste blog é disponibilizar vídeos e textos que auxiliem no entendimento de como e porque ocorrem as estações do ano (eixo da Terra, movimentos de Rotação e Translação, Solstício, Equinócio, Zênite Solar), bem como exemplificar alguns fatores que influenciam na definição dos padrões climáticos de cada região, tais como: afélio, periélio, analema do Sol.  
De posse destes conhecimentos básicos fica mais fácil entender, apoiar e divulgar o estudo científico que esta sendo desenvolvido pelo Prof. Luiz Sampaio Athayde Júnior, disponibilizado em http://www.veraodabahia.blogspot.com/ , cuja proposta é reconhecer oficialmente o Verão Real da Bahia com início em 27 de outubro e término em 01 de abril.  Todo seu estudo é baseado no fato de que o Sol passa pelo meridiano duas vezes ao ano e ele tem documentado regularmente a incidência vertical do Sol sobre Salvador (Zênite Solar) nos meses de outubro e fevereiro. Uma apresentação do trabalho A Teoria do Zênite Solar: Novas regras para as estações do ano nas localidades tropicais pode ser vista na página
http://veraodabahiaforteens.blogspot.com/p/teoria-do-zenite-solar-videos-e-textos.html . O trabalho completo também está disponibilizado link: http://congressoilheus.com.br/event/ces ... %20_7_.pdf . A criação de novas regras que possibilitem uma melhor definição das estações do ano nas regiões intertropicais poderia proporcionar mudanças positivas na área da Educação, corrigindo o conteúdo dos livros didáticos, na área do Turismo, ampliando e diversificando o Verão, na área da saúde, conhecendo melhor os períodos de maior insolação, etc.  Não devemos ensinar regras que não condizem com a realidade observada em diversas regiões.

Um abraço,

Amy

O Sistema Solar

Este filme mostra o Sol e os Planetas do nosso Sistema Solar se apresentando e destacando algumas de suas características. Além de conhecer a posição que os planetas se encontram em relação ao Sol, vocês adquirem noções de rotação e translação.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Movimento de Rotação e Translação da Terra



Este vídeo mostra os movimentos de Rotação e Translação da Terra e explica porque as Estações do Ano são resultantes da inclinação do eixo da Terra enquanto esta descreve sua trajetória elíptica em torno do Sol.

Movimento de Rotação
É o movimento giratório que a Terra realiza em torno do seu eixo, sentido anti-horário, tempo  gasto de aproximadamente 24 Horas e que é responsável pela sucessão dos dias e das noites.

Movimento de Translação
É o movimento que a Terra realiza em torno do Sol, de forma elíptica, sempre mantendo a inclinação em seu eixo longitudinal imaginário de 23,45°. A Terra demora 365 dias e 6 horas para dar uma volta completa em torno do Sol, pelo que, de quatro em quatro anos, estas horas acumuladas formam um dia a mais no calendário: 29 de Fevereiro. Chamamos de ano bissexto.

Periélio e Afélio

Durante o Ano, enquanto a Terra  percorre sua trajetória elíptica em torno do Sol, é possível observar que há períodos em que fica mais distante ou mais próxima do Sol.
Periélio - Posição da Terra mais próxima do Sol, aproximadamente 147,1 milhões de quilômetros no dia 04 de Janeiro.
Afélio - Posição da Terra mais afastada do Sol, aproximadamente 152,1 milhões de quilômetros no dia 04 de Julho.


Solstício e Equinócio

A imagem acima mostra a Terra realizando seu plano orbital em torno do Sol (Eclíptica). Devido a sua inclinação, à medida que a Terra orbita em torno do Sol, os raios solares incidem mais diretamente em um hemisfério ou outro. É possível visualizar três posições do Sol em relação à Terra:
*Solstício de verão no hemisfério Sul - Observe que no dia 22 de Dezembro ocorre a maior incidência de luz solar no hemisfério Sul , consequentemente é a menor incidência de raios solares no hemisfério Norte (Solstício de inverno no hemisfério Norte).

*Solstício de verão no hemisfério Norte - Observe que no dia 21 de Junho ocorre a maior incidência de luz solar no hemisfério Norte, consequentemente é a menor incidência de raios solares no hemisfério Sul (Solstício de inverno no hemisfério Sul).

*Equinócio - Observe que nos dias 21 de Março e 23 de Setembro a incidência de luz solar se dá exatamente sobre a linha do Equador, os hemisférios Norte e Sul estão igualmente iluminados. Consideramos então  Equinócio de outono no hemisfério Norte e Equinócio de primavera no hemisfério Sul. A palavra Equinócio vem do Latim, aequus (igual) e nox (noite), e significa "noites iguais", ocasiões em que o dia e a noite têm igualmente 12 horas de duração.



 

 
 





domingo, 5 de dezembro de 2010

O Caminho do Sol




  Diz-se também “movimento aparente do Sol” porque do ponto de observação a partir da Terra, esta parece estática, dando a impressão de que é o Sol que se movimenta em relação a ela, quando na realidade ocorre o contrário. As diferentes posições do Sol no firmamento ao longo do ano são consequência do movimento de translação da Terra , devido a sua trajetória elíptica e seu eixo inclinado.


Analema é a figura traçada pelas diferentes posições do Sol no firmamento, desde que o Sol seja marcado sempre do mesmo local e no mesmo horário em dias sucessivos durante o ciclo anual. Segue abaixo outra definição de Solstício que justifica a curva do Analema Solar nos meses de Junho (Solstício de Verão Hemisfério Norte) e nos meses de Dezembro( Solstício de Verão Hemisfério Sul). 
Solstício [Do latim: solstitiu = Sol Parado]: São correspondentes aos extremos máximos do deslocamento do Sol, o qual inverte o seu sentido de deslocamento, portanto o Sol precisa parar seu movimento para retornar. Originou inclusive a determinação dos Paralelos Trópico de Câncer e Trópico de Capricórnio.



Para a determinação da posição de qualquer coisa sobre a superfície da Terra ela foi dividida por círculos no sentido vertical e no sentido horizontal, conforme imagem acima.
Meridianos - Conjunto de linhas traçadas de Norte a Sul unindo os Pólos.
Paralelos - Conjunto de linhas traçadas de Leste a Oeste paralelas ao Equador.
Os Meridianos e os Paralelos formam a Rede Geográfica.



 O Meridiano principal é o de Greenwich que divide a Terra em dois Hemisférios: Ocidental e Oriental. A linha do Equador é considerada o Paralelo de zero grau (0°) que também divide a Terra em dois Hemisférios: Norte e Sul.

Latitude - É a distancia ao Equador medida em graus ao longo dos Meridianos podendo variar de 0° a 90° para o Norte e 0° a 90° para o Sul.
Longitude – É a distância medida em graus ao longo da linha do Equador ao Meridiano de Greenwich podendo variar de 0 a 180° graus de Leste a Oeste.
A Latitude e a Longitude são as coordenadas geográficas e são medidas especificadas no formato graus° minutos’ segundos’’.


Zênite - É o ponto superior da Esfera Celeste. Quando você olha para o céu Zênite é o ponto exato sobre sua cabeça. Por definição é um ponto ao longo do Meridiano Local.
 Zênite Solar – É quando o Sol incide verticalmente sobre um lugar. A Latitude em que o Sol atinge o Zênite varia ao longo do ano. 
Na Terra, a região entre Latitudes +23,5° (trópico de Câncer) e -23,5° (trópico de Capricórnio) é chamada de região tropical. Nessa região, o Sol passa pelo zênite duas vezes por ano, com exceção dos dois trópicos, onde passa uma única vez. Fora dessa região o Sol nunca passa pelo zênite.

No Equador todos os dias do ano o Sol fica 12 horas acima do horizonte e 12 horas abaixo do horizonte. Nos equinócios o Sol faz a passagem meridiana pelo zênite, atingindo a altura de 90° no meio-dia verdadeiro. As menores alturas do Sol na passagem meridiana são de 66,5° e acontecem nas datas dos solstícios. Portanto, a altura do Sol ao meio-dia no Equador não muda muito ao longo do ano e, conseqüentemente, nessa região não existe muita diferença entre inverno, verão, primavera e outono.  
 

O Brasil é o único País que é "cortado" pelos dois Paralelos: Equador e Trópico de Capricórnio.
As regiões mais próximas do Equador, Norte e Nordeste, costumam ser mais quentes porque recebem os raios solares de forma direta durante todo o ano.  O Trópico de Capricórnio corta os estados de Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Conforme vimos anteriormente as Estações do ano oficiais nestes estados são mais distintas. A Região Sul é a mais fria justamente por ficar mais distante da linha do Equador.
Resumindo...
As Estações do Ano oficiais foram determinadas pelas posições de Solstício e Equinócio, sempre considerando o período de ~ 90 dias posteriores:
Solstício de 21 de junho : Verão Hemisfério Norte / Inverno Hemisfério Sul;
Equinócio de 23 de Setembro: Outono Hemisfério Norte/Primavera Hemisfério Sul;
Solstício de 21 de Dezembro: Verão Hemisfério Sul/ Inverno Hemisfério Norte;
Equinócio de 21 de março: Outono Hemisfério Sul/Primavera Hemisfério Norte.
Considerando que estes conceitos não se aplicam aos países intertropicais, então cabe a nós criarmos novas regras que sejam mais condizentes com a nossa realidade. Salvador (12º 58’ 16”de latitude sul) fica aproximadamente no meio, entre o Paralelo Equador (latitude 0°) e Trópico de Capricórnio (23° 26’ 22” de latitude sul). Temos o primeiro Zênite Solar em ~27/10 quando o Sol está no seu “caminho” em direção ao Trópico de Capricórnio), e o segundo Zênite Solar em ~15/02 quando o Sol já está no seu “caminho” de volta em direção ao Equador. Considere ainda que o Periélio ocorre no início de Janeiro, aumentando ainda mais a incidência do Sol sobre nossa região. Haja Verão!